menu
Partilhar

Golpe do WhatsApp clonado: o que é e como agir

 
Por Aerton Guimarães, Jornalista. 18 março 2021
Golpe do WhatsApp clonado: o que é e como agir

O golpe do WhatsApp não é algo recente. Há registros de inúmeras denúncias desde 2015, pelo menos. E o número de pessoas que sofrem com os problemas de segurança do aplicativo aumenta a cada ano. Para se ter uma ideia, mais de 5 milhões de brasileiros foram vítimas de clonagem de WhatsApp apenas em 2020, segundo um levantamento feito pela empresa de segurança digital PSafe.[1]

É por isso que neste artigo do umCOMO vamos explicar o que é o golpe do WhatsApp clonado, como agir se você cair nele e também daremos algumas dicas de segurança para proteger o seu aplicativo. Esperamos que seja útil.

Também lhe pode interessar: O que é o double check azul do WhatsApp

O que é o golpe do WhatsApp clonado

Imagine a cena: sua melhor amiga te manda uma mensagem, como sempre faz, perguntando como você está e, assim, iniciam uma conversa. Pouco depois, ela conta que está tendo alguns problemas financeiros e pede sua ajuda. Diz que você pode transferir o valor que puder para ela ou fala que tem uma dívida de X reais e gostaria de saber se você pode emprestar esse valor. Claro que a amiga garante que vai devolver o mais rápido possível, provavelmente no dia que receber o pagamento. Você, prontamente, faz a transferência e ainda envia o comprovante a ela. E dessa forma, você acaba de cair no golpe do WhatsApp clonado.

Mais de 13 mil pessoas caem em golpes no WhatsApp como esse diariamente no Brasil. Diversos famosos, entre eles cantores e atores, já relataram que também foram vítimas.

Como ocorre a clonagem do WhatsApp

Para ter acesso à conta do WhatsApp, o criminoso precisa do código de verificação do aplicativo. Para isso, normalmente ele se passa por representante de alguma loja ou site que está em promoção ou realizando alguma pesquisa e entra em contato pelo WhatsApp com pessoas que têm as contas de redes sociais abertas, como de Facebook ou Instagram.

Após analisar o perfil da vítima, por meio de suas fotos e forma de escrever, o criminoso entra em contato dizendo que para ela receber um desconto ou mesmo algum brinde, basta informar o código de 6 dígitos enviados por SMS. Ou, então, ele envia um link fraudulento onde a pessoa deverá prencher com dados pessoais, além do código. E quando a pessoa revela esses números, o bandido facilmente consegue clonar o WhatsApp.

A partir daí, utilizando o WhatsApp clonado, o criminoso entra em contato com pessoas da agenda de sua vítima fazendo abordagens pedindo dinheiro a amigos e parentes por uma necessidade urgente. Há, ainda, casos de criminosos que criam contas fakes de empresas ou pessoas famosas nas redes sociais, atuando da mesma maneira para aplicar golpe do empréstimo pelo WhatsApp solicitando os dígitos de verificação das vítimas.

Desde 2020 e ainda em 2021, muitos criminosos também se aproveitaram da pandemia de Covid-19 para aplicar o golpe do WhatsApp clonado falando sobre vacina e marcação de consultas, por exemplo.

Como saber se meu WhatsApp foi clonado?

Se você se preocupa com o golpe do WhatsApp clonado, com certeza já se questionou se tem como saber se o WhatsApp foi clonado, até mesmo para que você possa avisar aos seus contatos em caso de abordagens suspeitas feitas por criminosos se fazendo passar por você.

Saiba que clonar o WhatsApp é crime e está previsto no artigo 154-A do Código Penal brasileiro, especificamente sobre invasão de dispositivos informáticos. E no caso do golpe do WhatsApp clonado, em que a pessoa se passa por outra, soma-se aí a punição prevista pelo artigo 299, que trata da falsidade ideológica.[2]

Para começar, destacamos que o WhatsApp não permite que dois smartphones tenham acesso à mesma conta simultaneamente. Por isso, se o seu WhatsApp for clonado, você perderá seu login ou simplesmente o próprio aplicativo poderá exibir uma mensagem dizendo que seu número está sendo utilizado em outro aparelho.

Outra coisa que você deve prestar atenção é em possíveis chamadas realizadas, mas que não foram feitas por você; mensagens que aparecem como lidas mas que você de fato não viu ou mensagens que aparecem como enviadas no seu histórico. Esses podem ser casos não de clonagem, mas alguém pode estar utilizando sua conta via WhatsApp Web ou por aplicativos espiões. Ainda neste artigo explicaremos como você pode se proteger aumentando a segurança do WhatsApp.

Caí no golpe do WhatsApp clonado, o que fazer?

Se você caiu no golpe do WhatsApp clonado, há algumas coisas que você deve fazer imediatamente:

1. Se clonaram o seu WhatsApp

Você pode tentar recuperar sua conta. Basta entrar no aplicativo com seu número de telefone e inserir o código que o WhatsApp vai te enviar por SMS. O criminoso que clonou sua conta será desconectado na mesma hora.

Se isso não funcionar, pois os bandidos poderão já ter ativado a confirmação em duas etapas em outro celular, você deve enviar um e-mail para o suporte do aplicativo para avisar que seu WhatsApp foi clonado e solicitar a desativação temporária da conta. Isso vai impedir que o criminoso solicite dinheiro de seus amigos e familiares. Não se esqueça de enviar o número do seu celular e explicar que caiu no golpe do empréstimo pelo WhatsApp para support@whatsapp.com.

2. Se você fez a transferência bancária

Se você tiver caído no golpe do WhatsApp clonado e fez uma transação financeira pensando que estava ajudando um amigo ou familiar, preste atenção nos próximos passos recomendados pelo Procon e pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec):

  1. Avise a pessoa que teve o WhatsApp clonado o quanto antes;
  2. Entre em contato com o banco da conta de destino e esclareça o que aconteceu. Busque saber se há como cancelar a transação;
  3. Tire prints da conversa, junte com o comprovante da transferência ou depósito bancário e faça um Boletim de Ocorrência (presencialmente na delegacia ou na delegacia online).

O banco tem que devolver meu dinheiro?

Não há uma decisão padrão sobre este tema. De acordo com o Banco Central e com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), cada banco tem sua própria política de ressarcimento e tal decisão depende da análise dos fatos. Por isso, recomendamos que você solicite a devolução ao seu banco, pois isso pode ou não ocorrer.

Golpe do WhatsApp clonado: o que é e como agir - Caí no golpe do WhatsApp clonado, o que fazer?

Como evitar o golpe do WhatsApp clonado

Para evitar o golpe do WhatsApp clonado, você deve tomar algumas medidas recomendadas pelo Procon e por especialistas em segurança digital. Confira:

  • Nunca forneça dados, códigos ou senhas;
  • Não clique e nunca preencha seus dados em sites não oficiais e links enviados por SMS, redes sociais, WhatsApp ou e-mail;
  • Não passe seu número de celular em abordagens por conta de promoções ou pesquisas por redes sociais;
  • Não acredite em promoções, ofertas de dinheiro ou sorteios enviados por empresas ou pessoas com as quais você nunca teve relação alguma, essa é a forma mais comum do golpe do WhatsApp clonado;
  • Cuidado com os aplicativos. Baixe apenas aqueles de lojas oficiais;
  • Se receber uma mensagem de um amigo ou parente pedindo ajuda por WhatsApp, ligue para a pessoa imediatamente (sem ser pela chamada de voz do WhatsApp) para conferir se é ela mesmo que está solicitando sua ajuda;
  • Instale um antivírus no seu smartphone, tablet ou computador;
  • Se o perfil de alguma empresa te abordar nas redes sociais, verifique o selo de verificação oficial, o uso da marca, o histórico de publicações e outros dados da conta que podem indicar se é um perfil fake.
  • Evite utilizar redes de Wi-fi públicas e/ou desconhecidas

Se além de descobrir como evitar o golpe do WhatsApp clonado, você quer saber como descobrir se você foi bloqueado no aplicativo, não deixe de acessar este outro artigo do umCOMO.

Como proteger o WhatsApp

Proteger o WhatsApp é fundamental. Golpes de clonagem podem gerar consequências negativas que vão além do extravio de dados, como o impacto financeiro para você, amigos e parentes e uma possível perda da conta do WhatsApp. Por isso, elaboramos algumas dicas para aumentar a segurança do WhatsApp:

1. Confirmação em duas etapas

Habilite a "confirmação em duas etapas" no WhatsApp (antes chamada de "verificação"). Basta clicar em "configurações", "conta", "confirmação em duas etapas" e ativá-la. Você deverá estabelecer uma senha que, vez ou outra será solicitada quando você acessar seu WhatsApp;

2. Evite deixar o celular desbloqueado

Proteger o celular amplia, automaticamente, a segurança no WhatsApp. Por isso, estabeleça uma senha de acesso para abrir o celular e não deixe o celular desbloqueado perto de desconhecidos, pois isso permite com que ele seja utilizado para se conectarem à sua conta via WhatsApp Web;

3. Desconecte o WhatsApp Web de outros aparelhos

Outra coisa que você pode fazer para aumentar a segurança do WhatsApp e garantir que não há mais ninguém usando sua conta pelo WhatsApp Web é por meio do próprio aplicativo. Clique no menu do aplicativo, depois em "WhatsApp Web" e veja qual o status do aparelho. Se você tiver mais de um aparelho conectado via WhatsApp Web, basta desconectá-lo clicando nele e, em seguida, "desconectar". É uma das melhores formas de garantir a segurança do WhatsApp.

Agora que você já sabe tudo sobre o golpe do WhatsApp clonado, talvez possa se interessar neste outro artigo em que explicamos como bloquear um telefone no WhatsApp.

Golpe do WhatsApp clonado: o que é e como agir - Como proteger o WhatsApp

Se pretende ler mais artigos parecidos a Golpe do WhatsApp clonado: o que é e como agir, recomendamos que entre na nossa categoria de Internet.

Referências
  1. DFNDR BLOG. Mais de 5 milhões de brasileiros foram vítimas do golpe de Clonagem de WhatsApp em 2020. Disponível em: <https://www.psafe.com/blog/mais-de-5-milhoes-de-brasileiros-foram-vitimas-do-golpe-de-clonagem-de-whatsapp-em-2020/>. Acesso em 17 de março de 2021.
  2. BRASIL. DECRETO-LEI Nº 2.248. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del2848.htm>. Acesso em 17 de março de 2021.
Bibliografia
  • PROCON DE SÃO PAULO. Golpe do WhatsApp. Disponível em: <https://www.procon.sp.gov.br/golpe-do-whatsapp/>. Acesso em 17 de março de 2021.
  • IDEC - Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor. Golpe do WhatsApp: o que fazer?. Disponível em: <https://idec.org.br/dicas-e-direitos/golpe-do-whatsapp-o-que-fazer>. Acesso em 17 de março de 2021.
  • IDEC - Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor. Golpe do WhatsApp entra na era Pix e fica mais difícil recuperar o dinheiro. Disponível em: <https://idec.org.br/idec-na-imprensa/golpe-do-whatsapp-entra-na-era-pix-e-fica-mais-dificil-recuperar-o-dinheiro>. Acesso em 17 de março de 2021.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Golpe do WhatsApp clonado: o que é e como agir
1 de 3
Golpe do WhatsApp clonado: o que é e como agir

Voltar ao topo da página